É 53 curto para um cara

Agora não tem mais desculpa para você não apostar em um corte curto repicado. Ele é supermoderno e combina com os mais variados estilos. Não tenha medo de mudar! O cabelo reflete a sua personalidade, estilo e o jeito de encarar a vida. O post Cabelos curtos repicados: 120 fotos para você aderir ao corte apareceu primeiro em Dicas de Mulher. Esse é para você que quer ter um day after incrível! Descubra como preparar o cabelo antes de dormir para evitar que o seu crespo curto amasse e como fazer uma revitalização no dia seguinte. Se quiser ir ainda mais longe, a grande dica é trocar a fronha de algodão por uma de cetim, que evita o frizz dos fios. 53 penteados para cabelos curtos: opções fáceis e práticas para fios com pouco comprimento ... Uma faixa de tecido é suficiente para dar uma cara nova ao cabelo curto em poucos segundos. ... que é ideal para quem tem um corte curto com o bob hair. É só separar uma porção dos fios na parte de cima da cabeça e prender para trás com um ... 2/jun/2018 - Explore a pasta 'Cabelos Curtos Estiloso' de Marina Castro no Pinterest. Veja mais ideias sobre Cabelo curto, Cabelos curtos estiloso, Cabelo curto feminino. Para a noite, o tamanho midi é o mais recomendado, principalmente se você está na dúvida entre o curto ou o longo. Dessa forma, com um vestido de festa midi a chance de errar será bem menor. Se você está procurando um vestido curto bonito, para usar em um momento simples e especial, nós vamos te ajudar nessa tarefa! 9/mai/2019 - Explore a pasta 'PENTEADOS PARA MULHERES NEGRAS' de Thaise Marques, seguida por 268 pessoas no Pinterest. Veja mais ideias sobre Penteados, Cabelo penteado, Penteado cabelo crespo.

Meu feedback sobre New World

2020.09.01 19:36 hmmild Meu feedback sobre New World

I – INTRODUÇÃO

1.Olá, primeiramente, queria dizer que eu sou apenas um cara que gosta de jogar e ajudar as pessoas e, que as vezes algumas ideias surgem à mente, e assim aconteceu durante esse primeiro contato com o jogo e, por oportuno, explicar que aqui são apenas algumas ideias iniciais, que precisam ser trabalhadas, veja bem, ideias, um ponto de vista pessoal, ou seja, apenas uma opinião pessoal como jogador.

2.Eu começo dizendo ainda: difícil não é você conseguir players para um novo jogo, mas sim mantê-los.

3.Aqui estão apenas algumas idéias e análises pessoais de um jogador comum. Muitas coisas que estarão aqui são ideias iniciais e esboços prematuros. Antes de começar, queria deixar uma visão rápida sobre o que eu penso da realidade dos MMORPGs ao longo do tempo:

  1. O mundo já não é mais como era há 10, 20 anos atrás. As tecnologias e as informações estão cada vez mais intensas e aceleradas. Dito isso, na minha análise como jogador há mais de 20 anos, eu percebo que muitas "empresas tradicionais" não acompanharam essa revolução tecno-científica no mesmo ritmo em que elas aconteceram, tanto é que muitas delas, precursoras de alguns gêneros, somam mais prejuízos do que lucro.

  1. Na primeira década do século, podíamos contar nos dedos de uma das mãos os grandes e pioneiros jogos de MMORPG, dentre outros gêneros semelhantes.

  1. Muitos de nós, hoje com seus trinta e poucos anos, ou quase lá, de existência, estávamos na adolescência e começando a engajar nesse universo dos MMORPG, passando horas e horas do nosso tempo imersos em determinado game da espécie.

  1. Pois bem, o tempo passou, e aquela galera que crescia junto com os primeiros MMORPGs foram se ocupando com seus empregos, estudos, família, enfim, já não tinham mais tanto tempo livre para despender aos MMORPG da época, que exigiam e recompensavam os jogadores mais imersivos e dedicados exclusivamente ao jogo.

  1. Nesse contexto, juntamente com o avanço acelerado da globalização, algumas empresas foram rápidas e perspicazes ao perceberem a tempo essas mudanças no mercado. Eis então que surgem e se popularizam gêneros como por exemplo: os mobas, battle royale, os hack and slash, os action rpgs entre outros.

  1. Aqui não vou me alongar muito sobre o tema, apenas dizer que esses gêneros conseguiram contemplar uma gama muito maior de jogadores, como, por exemplo, aqueles que não tem muito tempo para dispor ao game e, também obtiveram uma fatia maior ainda de mercado. Consequentemente, por obterem êxito com essa façanha, muitos jogos explodiram e se popularizam virando fenômenos, trazendo cada dia mais e mais adeptos ao seu nicho.

  1. Agora, no cenário atual, o jogador que joga 12 horas por dia e o jogador que joga apenas duas horas, estão num cenário de igualdade. Uma vez que o mundo e o mercado mudou, o foco dos games mudou, as pessoas mudaram, as tecnologias mudaram. Porém, muitas empresas, que desprezaram até a própria comunidade, não conseguiriam enxergar isso e foram à falência, já dizia Cássia Eller: “Mudaram as estações e nada mudou...♫”

  1. É possível perceber, que esses novos jogos buscam manter sempre um cenário justo, equilibrado, alinhado a diversão, interação e o constante progresso, valorizando outros aspectos em detrimento ao tempo gasto com o jogo e execuções de ações massivas, repetitivas e cansativas. Agora há um equilíbrio natural, o principio fim é, por exemplo, a habilidade individual e o raciocínio de cada jogador, e não mais nos itens e nas vantagens dos leveis que o jogador adquiriu jogando 25 horas por dia. Agora, para você conseguir progredir no game e estar entre os melhores, não é preciso ser um “crackudo” e totalmente aquém da realidade.

  1. Dito isso, deixo algumas questões? Qual caminho New World quer seguir? O que New World quer contemplar? Qual o público alvo do New World?

  1. Eu acredito que assim como algumas novas empresas estão fazendo e, conseguindo sucesso com isso, a Amazon, com o New World, pode focar o máximo possível na igualdade e num sistema justo de progressão, encaminhar as dificuldade e os desafios dentro do jogo para o ponto certo, e não mais ficar na mesmice falida de sempre.

  1. Se a Amazon conseguir isso, New World tem um potencial enorme de crescimento e de dar um passo importante para uma nova era dos gêneros de MMORPGs . Mas para isso, na minha singela opinião, é preciso deixar de lado alguns preceitos ultrapassados que já não se enquadram mais no mercado atual.

  1. Dessa forma, é necessário reinventar e criar novos paradigmas e, antes de mais nada, é fundamental ter muita coragem e não ter medo de errar, para que no fim, não seja apenas mais um no meio de tantos jogos horríveis que já existem, e que ainda insistem na mesmice ultrapassada de outrora.


II – OBSERVAÇÕES INICIAIS SOBRE NEW WORLD


  1. Acredito que New World precisa ter um proposito inicial mais conciso, seja para atrair novos jogadores, seja para mantê-los. É preciso haver uma ideia central que faça com que o game não se torne algo repetitivo, enjoativo e com um fim precoce.

  1. Como fazer isso? Primeiro de tudo, o game deve ter um sistema justo e igualitário para todos. Como assim? Deve recompensar dentro das proporções todos os jogadores de maneira igual, seja o que joga sozinho, seja o que joga em grupo, seja o que joga 20 horas por dia, seja o que joga duas horas, ponto.

  1. O quesito, por exemplo, da "sorte aleatória", pode ser bem melhor trabalhado para esse aspecto. Abordo esse tema melhor no item VIII do tópico. Isso possibilita que os jogadores tenham em mente que em New World a qualquer momento a sua sorte pode mudar, e que mesmo você jogando pouco tempo, você pode ter a chance de ser agraciado de alguma forma com a sorte.

  1. Outra fundamental observação é que devem existir temporadas sazonais, sempre com atualizações e novidades, em busca de a cada nova temporada aprimorar o conteúdo que já existe.

  1. Eu não acredito que o jogo deveria ter uma transição engessada, por exemplo: começa aqui, vai pra ali, e depois terminar lá, mas também não deve ser algo desorganizado e sem sentido, é preciso limitar algumas progressões precoce demais, criar um sistema de penalidades de ganho de experiência, assim tudo terá seu devido tempo para acontecer. O que eu mais tenho observado são players leveis baixos correndo e atravessando para áreas que tecnicamente deveria ser mais perigosa ou restritas para eles no momento. Acredito que as busca pelo level máximo não deva ser algo com grande impacto dentro do jogo, mas também não deve ser desprezado tão facilmente, o foco do jogo não deve ser farmar, farmar, farmar, farmar, farmar, tal área, ou tal monstro. O foco não deve ser o level máximo e suas vantagens extrapoladas. Sinceramente, existem infinitos e melhores aspectos a serem exploradas do que isso.

  1. Dá pra perceber que o jogo mistura um pouco a história da alta e baixa idade média juntamente com o início da formação dos primeiros burgos. O território se divide numa espécie de suserania e vassalagem e mistura a ideia de um feudo/burgo.

  1. Um grande problema que deu pra perceber nesse primeiro teste, é justamente a questão territorial, aparentemente os players tendem a se agrupar na facção que possui mais domínio de terras e mais faccionados afim de buscar mais facilidade dentro do jogo. Isso é preciso ser corrigido, criando algum sistema de equilíbrio natural, fazendo com que esta questão não tenha tanto impacto no jogo.

  1. Acredito que toda facção devia ter pelo menos 1 território permanente e estável sob seu domínio. E que essa questão territorial não influencie significativamente na progressão individual dos jogadores e nas conquistas de desempenho.


III – FLANDERS

  1. Eu acho que seria genial, desde logo, mostrar ao jogador de New World, que o mundo, ao qual ele pertence, é um universo de constante e incansáveis guerras, paralelo a luta pela sobrevivência e a oportunidade de ter seu nome na história, de ser reconhecido no universo a qual ele pertence, seja pelos seus feitos, maestrias, conquistas, habilidade, enfim.

  1. Antes de falar sobre o que acho sobre o sistema de guerra de New World, quero começar pelo sistema de “zona de Flanders”. Para quem não conhece, Flanders (atual Bélgica) foi uma região de intensa batalha entre França e a Inglaterra pelo controle do Canal da Mancha, um local de comercio lucrativo e ponto estratégico para quem o dominasse, e que deu contornos a “Guerra dos 100 anos”.

  1. New world poderia trazer áreas de intensas batalhas e diversas disputas, essas áreas seriam zonas neutras de pvp obrigatório, monstros e bosses de extrema dificuldade e difíceis de matar, porém o foco dessas áreas jamais poderia ser a experiência de leveling ou loot, mas sim a sobrevivência e o combate frenético. As facções estariam em intensas disputa, estariam preocupados em matar os super Bosses, matar as facções rivais e sobreviver. Não podem por exemplo ser aceito formação de grupo nessas áreas (precisa ser estudado). No final, conseguem as recompensas pela morte do Boss, se conseguirem mata-lo, apenas os membros da facção que causou mais dano à ele. Deve ser uma área com desafios difíceis pela sobrevivência. Para essas áreas podem haver por exemplo 3 divisões, até o lvl 20, do lvl 21 ao 40, e do level 41 ao 60, restringindo o acesso de cada area pelo level e títulos (vou falar sobre eles abaixo) dos jogadores. Novamente, o equilíbrio é tudo. Acho que pra uma ideia inicial nesse sentindo é isso.


IV – RANK E ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE O PVP

  1. Um sistema de rank das mais variadas categorias deve haver em new world, é mais um objetivo a ser almejado pelos jogadores. Desde da divisão por quantidade de abate, até a divisão de level de colheita e ouro.

  1. Por exemplo, um divisão para o rank de abates e mortes, com algumas peculiaridades. Uma ideia inicial nesse sentindo seria: para cada abate que você conseguir no mundo aberto você soma 2 pontos no rank, para cada morte você diminui -1 ponto. Abater jogadores 10 leveis menores que o seu, você não pontua, morrer para jogadores 10 leveis menores que você, você perde -5 pontos. Matar jogadores com 10+ leveis maiores que o seu você soma 5 pontos. Deve haver também um sistema que pontue a assistência nos abates, para contemplar todos, principalmente aqueles que querem focar seus personagens em cura e proteção por exemplo.

  1. É preciso estudar também, como funcionaria o abate e a morte do jogador estando em um grupo.

  1. Durante a guerra os abates não contabilizam, há tão somente uma nota geral pela vitória ou pela derrota.

  1. O pvp em mundo aberto: deve acontecer num cenário mais justo possível, se o jogador for abatido por um grupo, o jogador que morreu não deve ter tantos prejuízos, isso se eles estiver solo, e o grupo que o matou não deve ter tantos benefícios, no fim o jogo deve contemplar sempre um ambiente justo e equilibrado. Consegue êxito por exemplo, aquele que tem uma melhor habilidade de combate, independente apenas dos itens que carrega, que montou uma emboscada bem sucedida, que atacou na hora certa, que conhece os limites do seu personagem, que sabe usar um contra-ataque, que combinou melhor seus pontos de habilidade, enfim. E na guerra vai vencer o que tem uma melhor estratégia, uma melhor tática, que sabe a hora de atacar, recuar. É preciso criar um sistema justo, durante o tópico vou deixar algumas outras ideias de como poderia ser isso.

  1. Basicamente é deixar claro que você ter um item lendário, não deve lhe tornar uma lenda.

  1. O jogo deve primar sempre pelo justo e o equilíbrio.

  1. Ayrton Sena e eu, cada um com uma Ferrari igual, mas no final a gente sabe o resultado, o melhor sempre ganha é claro, que nesse caso seria eu, obviamente, :rofl:. Mas deixando a brincadeira de lado, o que eu quero dizer com isso é que a vitória deve acontecer não porque o carro desse ou daquele é melhor, e sim porque naquele momento, naquela disputa, quem estava no volante foi melhor. Mantendo a analogia, na realidade atual, quem ganha é quem tem o melhor carro. Agora eu pergunto, atualmente, quem assiste, se entretém e se empolga com a Formula 1? É apenas uma analogia exemplificativa.


V – SISTEMA DE CONDUTA

  1. ​​Minha ideia principal neste item é o sistema de conduta junto com o faccionado renegado.

  1. Para entender minha ideia, primeiro quero que você entenda um pouco como ela é desenhada em minha mente. Eu dividi a conduta dos jogadores em duas, vou chamá-las de conduta azul e vermelha.

  1. Faço parte de uma facção, mas não gostei e quero mudar, posso? Depende, você está disposto a pagar o preço? Você será caçado por sua traição, seu nome estará nos murais das cidades e uma recompensa por sua cabeça será imposta, os membros da sua atual facção irão lhe caçar em busca da recompensa e de vingar sua traição.

38.CONDUTA AZUL: você ganharia pontos de conduta azul quando trabalhar em prol da facção, para cada boa conduta você ganha pontos de conduta azul, por exemplo, participação em guerras e invasões, abate de membros de outra facção, etc.

39.CONDUTA VERMELHA: seria o oposto da conduta azul, a cada “sabotagem” você perde a conduta azul, zerando sua conduta azul, ela fica negativa e começa a ficar vermelha, ao atingir uma certa quantidade de conduta vermelha você pode trocar de facção. Para ativar os pontos negativos de perda de conduta e ganho de conduta vermelha, você precisa encontrar um NPC que aparece em áreas aleatórias de vez em quando. Não pode ser previsível. Você fará uma missão que lhe permitirá realizar atos de traição ou sabotagem, como, por exemplo, matar membros de sua facção atual, a partir do momento em que você faz o primeiro ato de traição em busca de ativar a conduta vermelha, você já está marcado para morrer por causa da traição. Quanto mais atos de traição você fizer, maior será a recompensa por sua cabeça. Quando você trabalha contra a facção em busca de ser um renegado, sua cabeça está em alta e as punições são severas, ainda é preciso trabalhar nessa ideia, é apenas um esboço inicial.

  1. Uma das muitas consequências dentro da mudança de facção pode ser que o jogador perca todo o progresso de classificação, conquista e itens dentro dos armazéns de sua antiga facção, algo mais ou menos nesse sentido.

  1. Marechais e membros de altos cargos não podem mudar de facção. É preciso encontrar um título ou um limite em que a mudança é possível e o jogador se torna um renegado.


VI – TÍTULOS

  1. Acho que isso é uma oportunidade única.

  1. Implementar um sistema de títulos é um desafio e objetivo adicional para os jogadores almejarem dentro do jogo. Mas não é qualquer sistema. É um sistema único, grandioso e revolucionário.

  1. O que seriam os títulos? Primeiro, os nomes aqui são apenas para exemplificar algo que pode ser muito melhor trabalhado.

  1. Em primeiro lugar, cada facção deve ter seu “Marechal”, é mais um objetivo para os jogadores perquirirem dentro do jogo.

  1. O título de Marechal de uma facção nada mais é do que seu representante de honra e comandante máximo dentro do jogo, e esse título deve ser temporário e obtido por meio de eleição e / ou disputa em um grande evento de batalha entre os integrantes da facção, que preenchendo alguns requisitos e outros títulos pré-existentes poderão disputar essa posição.

  1. Mas para você ser um Marechal, você precisará primeiro ter alguns outros títulos, só então você poderá competir pela vaga de Marechal, em um grande coliseu, por exemplo.

  1. Todos os jogadores que foram inscritos para competir pela vaga do Marechal, competiram em um campeonato de disputa 1vs1 pelo título, até que remanesçam apenas dois que disputarão o confronto final pelo título de Marechal.

  1. Como você se qualifica para competir pelo título de Marechal?

  1. Para entender isso, você deve primeiro entender como isso é desenhado em minha cabeça:

  1. New World, a meu ver, tem uma grande oportunidade de revolucionar os jogos MMORPG. Uma chance de ouro. Faltam apenas alguns ajustes e um propósito único, grandioso e consistente.

  1. Minha ideia consiste em alguns “planos de carreira”, novamente são apenas nomes exemplificativos. Se você ama pvp, venha jogar New World, se você ama pve, venha jogar New World, sem você adorar criar e construir, venha jogar New World, se você gosta de andar pelo mapa e ser um explorador, venha jogar New World, se você quer ser muito rico e exibir suas conquistas, venha jogar New World.

  1. Em New World não deve existir aquela mesmice engessada de sempre, mago, cavaleiro, curandeiro, arqueiro, não, não e não. Em New World cada jogador montará sua própria “classe” de acordo com seu perfil, estilo de jogo e objetivos dentro do jogo. Por exemplo, você adora o pvp? Então busque os títulos e conquistas que te fortalecerão nesse quesito. Você ama o craft? Então busque os títulos e conquistas que te fortalecerão nisso. Você é um jogador mais focado no pve? Faço o mesmo, busque seus títulos e conquistas para você conseguir se destacar nessa area. O que eu quero dizer com isso é que com um sistema único e infinito você pode finalmente moldar seu personagem de acordo com suas pretensões, nenhum personagem será igual ao outro. Você quer usar bastões mágicos com foco no pve? Você então buscará dentro do jogo quais conquistas e títulos combinaram com sua maestria, itens, perfil, status, pretensões, enfim, as possibilidades são infinitas.

  1. Eu acredito que cada facção precisará de jogadores das mais diversas áreas, jogadores com habilidades de pvp, jogadores com habilidades de pve, jogadores com habilidades de artesanato, jogadores com muito dinheiro para financiar a manutenção das cidades e guerras, todos são importantes dentro de New World, independente do level e perfil do jogador, todos têm um papel dentro do jogo.

  1. Se o jogador quiser ser um expert em combate pvp, ele vai buscar uma carreira ideal que se encaixe com o seu perfil e lhe proporcione isso, primeiro focar em um titulo máximo e nas combinações de conquistas adjacentes que ele achar melhor para seu estilo, como por exemplo: General ( mais focado em combate corpo a corpo), Alquimista-mor( mais focado em dano magico e bastões mágicos), Mestre-Sacerdote (dano magico e cura), etc... São apenas alguns nomes exemplificativos.

  1. Se o jogador quiser se especializar em lutar contra bosses e monstros épicos e lendários, ele buscará o título e os caminhos para ser um Mestre Caçador.

  1. Se o jogador quiser ser um Mestre Artesão, com crafts poderosos, valiosos e exclusivos, que só ele pode fazer, então seguirá este caminho profissional.

  1. Se o jogador quiser ter muito dinheiro, com grandes aquisições, vantagens comerciais, casas, ele buscará o título de Barão-mineiro.

  1. As possibilidades são infinitas, as combinações de maestria, armas, estilo de jogo, títulos, interesses, objetivos, tudo, é um imenso mundo a ser explorado.

  1. Com alguns ajustes aqui e ali, este jogo se torna o melhor.

  1. Exemplo disso? Se você quer ser um artesão, seus serviços serão solicitados, pois somente você poderá fabricar certos itens com a possibilidade de conseguir modificações raras e valiosas, por exemplo, somente você poderá esfolar certos monstros que precisam um alto grau de maestria, e esse nível apenas os artesãos podem alcançar.

  1. Neste ponto do item, seria um mundo extraordinário, se New World seguisse esse caminho: Se ao invés de todos os monstros soltarem o mesmo item por exemplo: “couro cru”, por que não soltar itens específicos, como: couro de lobo, couro de coelho, couro de crocodilo, isso iria expandir um universo de craft extraordinário, um mercado único, os jogadores quem quiserem ser artesões teria algumas vantagens ao escolher essa carreira, só eles que poderiam esfolar alguns monstros e manejar crafts mais complexos. Esses comentários são apenas algumas ideais e exemplos que precisam ser explorados e trabalhados.

  1. O mesmo vale para o jogador que quer ser um Barão-mineiro, você com esse título máximo, pode ir até o nível 100 de mineração por exemplo. Sem o título, você só pode ir até 50, por exemplo. São ideias e combinações infinitas.

  1. O mais importante é que cada título tenha um “Plano de Carreira”.

  1. Por exemplo, se o seu forte é o combate corpo a corpo e você é focado no pvp, eu diria que você ia querer seguir a carreira de General, começando com o primeiro título de soldado, depois de algumas conquistas torna-se sargento e assim por diante até chegar ao último posto de general. Os nomes são apenas exemplares. Se esse é o seu propósito dentro do jogo, estar focado na guerra, combate corpo a corpo e no pvp, você vai buscar fazer conquistas e adquirir os melhores títulos que combinem com seu personagem, itens, maestria, etc.

  1. Ou talvez você queira dominar a arte da magia ou da cura e seguir a carreira de curandeiro ou mago. De qualquer forma, as possibilidades são imensas.

  1. O segredo e o desafio seria encontrar a melhor construção para o seu perfil, entre seus títulos, maestria, equipamentos, atributos e finalidades, por exemplo, você é um grande jogador de pvp, a lenda do combate, porém, em uma invasão de monstros os jogadores mais focados no pve, que são especialistas em abater monstros, teriam uma pequena vantagem nesse quesito, já que essa seria sua especialização. Mas cuidado, não são apenas os caçadores que poderão matar ou impactar os lendários bosses e monstros, apenas terão uma ligeira vantagem neste aspecto, pois essa seria sua carreira e função dentro do jogo, eles nasceram para isso.

  1. Se um jogador quer estar focado no pvp, mas também quer uma melhor performance para matar monstros, por exemplo, ele deve investir um pouco mais para ter uma melhor performance na luta contra monstros, e encontrar qual combinação de títulos é melhor para ele. Existem desafios e possibilidades a serem estudados, que cada jogador terá que descobrir dentro do jogo, qual o seu perfil?!.

  1. Por exemplo como seria um modelo disso na minha cabeça:

Exemplo 1
Eu quero ser um jogador focado no pvp e combate corpo a corpo:

Carreira de General
I - Título de soldado: +3 de força
II - Título de sargento: +2% de dano com arma de uma mão contra players
III - Título de tenente: +2% de resistência física e magica contra jogadores
IV - Título de capitão: +5 de força
V – General: +5% de danos contra player segurando arma de uma mão ou escudo

Exemplo 2
Eu quero ser um jogador focado no PVE e combate a distância:

Carreira de Grão Mestre Caçador
I – Título caçador 1: +3 de destreza
II –Título caçador 2: +5% de dano contra monstros
III – Título caçador 3: +5% de resistência contra monstros
IV – Título caçador 4: +5 de destreza
V – Grão Mestre Caçador: +10% de dano a distância contra monstro

  1. Os bônus dos títulos dentro do jogo, é algo a ser estudado e trabalhado cuidadosa e profundamente.

  1. Neste sistema, novamente, apenas um exemplo, cada jogador só poderia habilitar um único grande título principal ou plano de carreira principal e ter um número limitado de especializações menores. É um universo a ser explorado.


VII – LIMITES E PENALIDADES

  1. Aqui não tem muito segredo, o jogo precisa ser o mais amplo possível, não deve haver muitas restrições de uso de itens, você pode usar o que quiser, desde que preencha alguns requisitos.

  1. Os status precisam ser melhor trabalhados. Combinar determinada quantidade de atributo necessário para usar um item e/ou upar uma habilidade de maestria é algo que pode ser bem melhor trabalhado. Pode acrescentar também combinações com os títulos e plano de carreia. São muitas possibilidades.

  1. É preciso haver sistema de penalidades para ganho de experiência e formação de grupo, tanto para pve como pvp. Isso evita uma serie de problemas dentro do jogo, por exemplo, que players inexperientes e leveis baixos sejam “carregados” por outros jogadores até um momento do jogo ao qual eles não deveriam estar.


VIII – ÁREAS EXPLORÁVEIS E MONSTROS MISTERIOSOS

  1. Em primeiro lugar, para entender como isso está em minha mente, isso deve ser encarado como algo extremamente raro e completamente aleatório.

  1. A ideia não é algo: “Eu vou entrar no jogo e fazer isso”. NÃO, você não vai.

  1. É algo assim: você está caminhando no mundo aberto, no meio do nada, não é um lugar específico, não é um monstro específico, não é um momento específico, é simplesmente aleatório, não é um respawn fixo, não é você quem decide, não há cálculo, não há uma forma de você “farmar” isso, é algo totalmente imprevisível, ao acaso e por sorte.

  1. De repente você vê, não sei, um coelho diferente (monstro mistérioso), você mata e quando analisa e você tem a POSSIBILIDADE de conseguir algo valioso, veja só, eu disse que você tem a POSSOBILIDADE, por exemplo, de conseguir uma pedra valiosa, ou um componente que pode ser usado para um craft valioso, etc. Veja bem, e atenção, além desses monstros misteriosos aparecerem de maneira totalmente aleatória, a chance de conseguir alguma coisa deles também é totalmente dependente da sorte.

  1. Outra coisa que poderia existir com a mesma ideia, são áreas e / ou objetos exploráveis. Uma gruta misteriosa por exemplo, uma garrafa no meio do rio, um arbusto, coisas que o jogador tem a opção de explorar ou entrar. Mas, novamente, são coisas totalmente aleatórias, que não estão disponíveis para sempre, possuem um curto período de tempo para serem exploradas.


IX – OUTRAS IDEIAS POSSÍVEIS


  1. Futuramente, caso a comunidade e o jogo queiram implementar montarias, ou algo do tipo, é preciso criar um sistema totalmente equilibrado e muito bem elaborado, e que não tenha grande impacto na jogabilidade, eu tenho uma ideia inicial para esse sistema, onde a montaria serve ÚNICA e EXCLUSIVAMENTE para o deslocamento. E o jogador terá que pensar com muito cuidado se vale a pena usá-la para uma determinada viagem.

  1. O jogador não poderá usar a montaria o tempo todo.

  1. Haverá restrições de área para montarias.

  1. O cavalo terá uma barra de energia que tem um tempo de recarga considerável, se o jogador quiser ir para uma área muito longe o cavalo pode ficar cansado, se não tiver condições para suportar a viagem, e assim ele entrará em “tempo de recarga”. O cavalo ficará na mesma velocidade de um jogador se movimentando, até que ele possa novamente desenvolver velocidade, ele poderá fazer isso somente após um determinado percentual de energia recuperada. O jogador não poderá realizar ações em cima do cavalo. Se o cavalo ou o jogador for abatido, o jogador cai e terá que decidir se corre atrás do cavalo, foge ou vai para o duelo. O jogador precisa ir até o cavalo caso perca o controle dele e o animal saia correndo pela floresta. O jogador não pode fazer algo como assobiar e o cavalo aparecer misteriosamente. Caso o jogador se perca do seus cavalo ao fugir dos inimigos por exemplo, passado algum tempo o cavalo dará respawn na cidade onde o jogador tenha feito seu “check-in”.

84.Os acampamentos devem ter estábulos para o cavalo descansar e recuperar as energias mais rapidamente, porém não deve ser algo instantâneo. De qualquer forma, há muitas variáveis em mente para isso.


X – CONSIDERAÇÕES FINAIS

Eu tenho várias outras ideias, mas por enquanto acho que é isso.

O mais importante é que o jogo entregue uma gama infinita de possibilidades alinhadas as mais variadas formas e estilos de jogos. Se você gosta do pve, você vai ter suas inúmeros funções e caminhos para de divertir e crescer dentro do jogo, benefícios de craft, farms, você pode ter um papel de destaque nas invasões de monstros e lidar com bosses difíceis, você pode conseguir riqueza e gloria nesse seguimento e estilo de jogo, igualmente se você gosta de pvp, com as intensas guerras e os espólios das batalhas pvp. Acredito que em New World toda facção vai precisa de bons jogadores de pve, com os benefícios que estes jogadores podem ter para lidar com monstros poderosos, crafts, colheitas, mineração, como também precisar do talento de bons jogadores de pvp para as batalhas e guerras. Basta encontrar o equilíbrio do sucesso.

Essas são minhas considerações em face desse primeiro contato com o jogo.

Espero profundamente que o jogo não seja apenas mais um no meio de tantos outros horríveis que já existem.

A Amazon tem plena capacidade e poder para revolucionar mais esse mercado.

Espero que alguma coisa aqui tenha contribuído com algo, e torço pelo sucesso do jogo.

E continuem sempre olhando para o Brasil, aqui também tem mercado e pessoas capacitadas para fazer muita coisa pelo mundo, tanto real como virtual. Abraços!
submitted by hmmild to New_World_MMO [link] [comments]


2020.02.10 15:09 shakadevirgem A reforma administrativa e os seus vários obstáculos

Um Estado que atenda às aspirações dos brasileiros prescinde do fim da estabilidade do funcionalismo no emprego
Uma das reformas mais difíceis de se aprovar em Brasília é a administrativa. E é fácil entender por quê: desde a promulgação da Constituição, em 1988, foram criados tantos benefícios para os funcionários públicos que qualquer proposta de mudança esbarra numa resistência organizada, poderosa e eficiente. O lobby dos servidores é, sem dúvida, o mais forte da República.
No fim deste mês, o governo enviará ao Congresso Nacional Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para tratar da reforma administrativa, conhecida também como reforma do Estado. O interesse da equipe econômica, liderada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, na aprovação dessa reforma é urgente, mas não se vê a mesma disposição no Palácio do Planalto.
Durante os 28 anos em que exerceu mandato de deputado federal, o presidente Jair Bolsonaro só teve uma bandeira: defender os interesses da corporação militar, à qual pertenceu antes de entrar na política. Não há nada de errado nisso, mas, como se viu na tramitação da reforma da Previdência, Bolsonaro retirou os militares da PEC original, justamente para que a corporação não passasse a ter as mesmas regras de aposentadoria dos demais brasileiros. Ademais, defender corte de benefícios de funcionário público em ano eleitoral é algo que a classe política costuma evitar.
A reforma administrativa se justifica por várias razões, mas duas são inapeláveis: o custo elevado do funcionalismo para a sociedade e a ineficiência atávica do Estado. A máquina pública brasileira, considerando apenas a União (os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário), é cara em termos absolutos, isto é, para um país de renda média como o Brasil, e também quando comparada ao desembolso feito por economias em desenvolvimento e ricas.
Em 2018, último dado disponível, o gasto com pessoal nos três poderes atingiu o equivalente a 13,8% do Produto Interno Bruto (PIB). Se nada for feito, alcançará 14,8% do PIB ao fim desta década. Nações ricas, principalmente as europeias, onde o Estado do bem-estar social mais se desenvolveu, costumam ter uma máquina governamental custosa. Ocorre que, atualmente, segundo estudo do Ministério da Economia, em proporção do PIB, os países da União Europeia gastam com pessoal, em média, bem menos que o Brasil - 9,9% do PIB.
Os Estados Unidos, que por motivos óbvios têm despesa na área de Defesa muito superior à de qualquer outro país, também dispendem com o funcionalismo menos que o Brasil - o equivalente a 9,5%.
Economias do porte da brasileira destinam, em geral, menos de 10% do PIB ao gasto com pessoal.
Nos últimos anos, a despesa com pessoal ativo e inativo (um dos motivadores da reforma da Previdência) cresceu acima de qualquer parâmetro da economia, o que revela o caráter autóctone da burocracia brasileira. Os governos Lula e Dilma, dado o vínculo histórico dos sindicatos dos servidores com o PT, aumentaram a força de trabalho em 34% - de 532 mil funcionários para 712 mil entre 2003 e 2018. Num período mais curto, de 2008 a 2018, chama a atenção o fato de a despesa com pessoal ativo ter crescido 242%. Outro dado que mostra o quanto os funcionários públicos vivem num mundo diferente do restante dos brasileiros: nos últimos 15 anos, os funcionários tiveram, em média, aumento real de salário (acima da variação da inflação) de 53%.
Outra razão para a urgência da reforma é mudar o modelo que consagrou o Estado brasileiro, apesar de seu elevado custo, como ineficiente, extremamente burocrático e prestador de servicos de baixa qualidade. Portanto, trata-se de um Estado inadequado para sua função precípua, que é diminuir a distância entre ricos e pobres, igualando oportunidades numa das nações de maior concentração de renda do planeta.
Não se tenha dúvida: a criação de um Estado que atenda às aspirações dos brasileiros prescinde do fim da estabilidade do funcionalismo no emprego. Instituída pelos constituintes de 1988 para todas as carreiras, a estabilidade é o incentivo errado quando se pensa em eficiência no serviço público. A PEC do governo vai propor o fim da estabilidade generalizada, preservando-a apenas para as carreiras típicas do serviço público, como auditor fiscal e diplomata. Ainda assim, a ideia, bastante razoável, é que a estabilidade nesses casos seja conquistada num prazo mínimo de dez anos.
submitted by shakadevirgem to brasilivre [link] [comments]


2019.05.04 20:54 fidjudisomada Primeira Liga 2018/9, #32: SL Benfica 5-1 Portimonense SC

ALMA, GARRA E FOGO

Um Benfica com garra, confiança e determinação desbloqueou e contornou os problemas criados pelo Portimonense no Estádio da Luz, caminhando, golo a golo na segunda parte, para um triunfo robusto na 32.ª jornada da Liga NOS (5-1). Com 96 golos apontados (média de 3 por partida) e 81 pontos conquistados, as águias comandam a competição. Faltam duas finais!
Com circulação de bola rápida, tentando explorar passes a rasgar a defensiva do Portimonense, o Benfica procurou pressionar nos minutos iniciais da partida e alcançar o primeiro golo. Aos 8', Seferovic libertou-se pelo eixo do ataque para corresponder à solicitação milimétrica e venenosa de João Félix; o camisola 14 das águias ficou cara a cara com o guarda-redes Ricardo Ferreira, fez um chapéu, mas este ficou curto, acabando o esférico por morrer nas luvas do camisola 1 do conjunto algarvio.
Desaproveitada a enorme oportunidade para ganhar vantagem na partida, o Benfica teve de suportar a resposta do Portimonense, rápido e persistente nos contra-ataques. Aos 11', após um lance trabalhado sobre a esquerda por Paulinho, Lucas Fernandes chutou para defesa de Odysseas; na recarga, Dener atirou por cima da barra. Era um aviso... e seria reforçado aos 22', num lance desenvolvido por Tabata na direita, de onde cruzou com perigo; na insistência, Paulinho, melhor do que Florentino perto da linha de fundo, centrou para Dener, que disparou ao lado.
A partir deste momento, a equipa benfiquista começou a inclinar o relvado do Estádio da Luz, pondo a bola de forma sistemática na área do Portimonense ou nas imediações da baliza de Ricardo Ferreira. Aos 27', depois de uma recuperação de Jardel, Seferovic deu gás à ofensiva, a bola chegou ao lado direito e Rafa cruzou para o meio da área, onde João Félix cabeceou por cima da barra. No minuto seguinte, Grimaldo recebeu de Pizzi na esquerda, devolveu o esférico ao 21 e este rematou para defesa do guarda-redes do adversário algarvio.
Num contragolpe, o Portimonense teve espaço na direita, Dener rompeu, passou e Tabata atirou para defesa de Odysseas (41'). Em cima do tempo de intervalo (45'+1'), o Benfica dispôs de mais uma chance para faturar, mas Ricardo Ferreira voou e defendeu a bola pontapeada por Samaris num livre direito descaído para a esquerda, já perto da linha limite da área.
No reatamento, João Félix foi o primeiro a manifestar vontade e intenção de agitar as redes (remate na área, aos 52', bloqueado por um defensor), mas o golo inaugural surgiu pelos pés de um jogador forasteiro: Tabata, aos 53' escapou na profundidade, contornou Odysseas e, descaído para a direita, tocou para o interior da baliza (0-1).
Bruno Lage promoveu a primeira alteração na equipa encarnada aos 61', saiu Samaris, entrou Jonas. No minuto seguinte (62'), Rafa pressionou Lucas Possignolo no corredor central, conquistou a posse de bola, correu para a área e picou a bola sobre Ricardo Ferreira, que tentara a mancha (1-1). O Estádio da Luz rebentava de emoção e multiplicava o apoio aos jogadores.
O Benfica voltou a acentuar a inclinação do terreno de jogo e o 2-1 aconteceu aos 64', com Seferovic a trabalhar na área sobre a esquerda, a lançar para um pequeno duelo de Grimaldo no espaço central, de onde a bola sobrou para a intervenção de Rafa, que dominou e chutou de forma indefensável. Foi o 15.º golo de Rafa nesta edição da Liga NOS (já é o segundo melhor marcador das águias na prova).
Consumada a reviravolta, as águias ficaram com o jogo completamente na mão e só um passe errado permitiu que o Portimonense voltasse a desenhar uma jogada perigosa, mas Jardel foi imponente aos 78' e intercetou o esférico no momento exato.
Após a segunda troca (saiu João Félix, entrou Gedson aos 79'), o Benfica alcançou o 3-1. Pizzi foi fortíssimo na construção e condução do ataque, entrou pela direita e centrou para Seferovic, que matou no peito e usou prontamente o pé esquerdo para novo episódio de explosão de alegria na Catedral (84'). Foi a 19.ª assistência de Pizzi neste Campeonato.
Perante 60 677 espectadores, o 4-1 foi fabricado aos 88': André Almeida, na direita, recebeu de Pizzi e cruzou para a finalização bem-sucedida de Seferovic. O camisola 14 das águias, melhor marcador da Liga NOS, esticou para 21 o número de golos nesta prova em 2018/19.
Para a última jogada da partida estava reservado o golo 300 da carreira de Jonas: à matador, no centro da área, o camisola 10 cabeceou com força e colocação como "pedia" a (12.ª) assistência de André Almeida na Liga 2018/19. Três pontos, missão cumprida na luta pela Reconquista!

BRUNO LAGE: “EXIBIÇÃO FANTÁSTICA COM REAÇÃO À CAMPEÃO”

“Uma reação à campeão.” Foi assim que, na opinião de Bruno Lage, a equipa do Benfica respondeu quando se viu a perder no Estádio da Luz frente ao Portimonense. Num “jogo muito difícil”, a vitória por 5-1 foi o coroar de uma “exibição fantástica”.
Análise ao jogo
“Um jogo muito difícil, como esperávamos. Jogámos contra uma grande equipa e um excelente treinador, que, por aquilo que foi a sua estratégia, equilibrou o jogo. Tivemos uma entrada muito forte, o Seferovic, na cara do guarda-redes, não fez o 1-0 para nós. Esta equipa do Portimonense tem uma dinâmica muito forte (os três homens da frente – e hoje sem Jackson – apresentam uma dinâmica muito forte) e tem um jogador muito forte que, de alguma forma, equilibrou o jogo na primeira parte, que foi o Paulinho. O Portimonense teve de correr muito para nos tentar bloquear. Tivemos algumas oportunidades de golo, tal como o Portimonense. A segunda parte foi completamente diferente, que começou com o golo do Portimonense. A partir daí, foi tudo nosso e fizemos uma exibição fantástica. É um facto: nós marcamos muitos golos porque criamos muitas oportunidades, porque o nosso posicionamento assim o favorece. Ultrapassámos mais um desafio. O mais importante de salientar é a nossa vitória, os três pontos, uma reação muito positiva, de campeão, ao golo do Portimonense. Seguimos em frente para uma nova final dentro de uma semana, com o Rio Ave.”
Conversa ao intervalo
“Aquilo que tentámos corrigir foi essencialmente o nosso início de jogo para que a bola chegasse a zonas mais adiantadas do terreno, quer por dentro quer por fora e termos consequência naquilo que é o nosso jogo ofensivo.”
Alteração na equipa
“Independentemente do golo do Portimonense surgir ou não, a alteração tinha de ser feita [saída de Samaris, entrada de Jonas e passagem de Pizzi para a zona central]. Para além de um posicionamento diferente, o Pizzi tem características diferentes e começámos a ter mais bola, a chegar mais à frente, com mais um homem entre linhas e fomos ao encontro daquilo que foi a nossa análise da equipa do Portimonense. Os espaços começaram a aparecer, as oportunidades também, em boa hora surgiu o primeiro golo do Rafa e, a partir daí, fomos muito fortes. Acaba por ser, eventualmente, um resultado pesado. O Portimonense, pelas oportunidades que criou, poderia ter feito mais um ou outro golo, mas acho que, merecidamente, a vitória fica bem para o nosso lado.”
Momentos de união e emoção no final do jogo
“Fundamentalmente é um sentido enorme de família, dentro do balneário, com jogadores, equipa técnica e estrutura. Há uma enorme ligação também, nós sentimos isso, com os nossos adeptos. O Portimonense marcou o golo e os nossos adeptos foram os primeiros a reagir para nos apoiar. O mais importante é isso: sentir que estamos todos ligados, dentro e fora de campo. É com esse espírito que temos de seguir em frente. Vencemos apenas um jogo, temos ainda duas finais e é com a entreajuda, o espírito de equipa e de família, ligação muito forte com os nossos adeptos que vamos disputar mais uma final.”
Euforia dos adeptos ou nervosismo dos jogadores?
“Também poderia dizer o contrário: para nos anularem têm de correr muito. Na parte final, nós aparecemos muito fortes. É um conjunto de todas as emoções. Se em Braga não entrámos bem, aqui entrámos muito bem. Estamos numa fase decrescente, faltam cada vez menos jogos, a margem de erro é mínima e tudo pesa. Mas o mais importante é olharmos para aquilo que são os 90 minutos e, claramente, a confiança vem daí. Da nossa força, do nosso trabalho, da maneira como os jogadores se entregam ao treino, ao jogo. Claro que, a partir do momento em que a equipa sofre um golo e a reação é automática, temos de ficar satisfeitos.”
Pressão dos dois últimos jogos
“Sim. Digam-me um jogo em que nós entrámos em que não existisse essa obrigação... Foram sempre finais. Estamos há quatro meses a disputar finais. O que mudou hoje foi o facto de o FC Porto jogar a seguir a nós. Tivemos os últimos 5/6 jogos a jogar já sabendo que o FC Porto tinha vencido os jogos. Por isso, a pressão é para novos, para mais velhos, é para a equipa toda. Mas é uma pressão no sentido de responsabilidade daquilo que temos em mão e que queremos muito conquistar. A maior pressão é fazer as coisas bem feitas, é esse o nosso foco.”
Sente que o título não escapa?
“Eu não vejo as coisas assim. Temos de vencer o próximo jogo, é mais uma final. E essa a mentalidade que temos. Não vamos mudar nada. As pessoas têm de perceber que, nos últimos dez jogos a seguir à nossa vitória no FC Porto, não poderíamos perder pontos em qualquer um dos jogos. No próximo domingo, perante o Rio Ave, temos mais uma final.”

Coisas e Loisas

  • Rafa chega ao 19º golo em 2018/2019. É o terceiro bis na Liga para o extremo;
  • Rafa a bisar na Liga 2018/2019: Chaves x Benfica; Benfica x V. Setúbal; BENFICA x PORTIMONENSE;
  • Haris Seferovic marca o 25º golo em 2018/2019. É o 5º bis do suíço na atual edição da Liga;
  • Jonas marca pela 10ª vez em 2018/2019. O avançado não marcava há quase 2 meses - Benfica x Belenenses SAD;
  • Benfica chega às 7 vitórias consecutivas na Liga: Moreirense 0x4 Benfica; Benfica 1x0 Tondela; Feirense 1x4 Benfica; Benfica 4x2 V. Setúbal; Benfica 6x0 Marítimo; Braga 1x4 Benfica; BENFICA 5x1 PORTIMONENSE;
  • Benfica de Bruno Lage na Liga: 17 jogos; 16 vitórias; 1 empate; 65 golos marcados; 13 golos sofridos;
  • Benfica a golear na Liga: Nacional (Vitória); Feirense (Vitória); Braga (Vitória); Boavista (Lage); Nacional (Lage); Aves (Lage); Chaves (Lage); Moreirense (Lage); Feirense (Lage); Marítimo (Lage); Braga (Lage); Portimonense (Lage);
  • André Almeida a assistir 2 vezes num jogo da Liga 2018/2019: Tondela 1x3 Benfica; Benfica 6x0 Marítimo; BENFICA 5x1 PORTIMONENSE;
  • Haris Seferovic a bisar na Liga: Benfica 4x2 Rio Ave; Benfica 5x1 Boavista; Benfica 10x0 Nacional; Feirense 1x4 Benfica; BENFICA 5x1 PORTIMONENSE;
  • Melhores ataques da Liga: Benfica - 96; FC Porto - 68; Benfica de Bruno Lage - 65; Sporting - 62;
  • Benfica marcou, pelo menos, 4 golos nas últimas 5 jornadas da Liga: Feirense 1x4 Benfica; Benfica 4x2 V. Setúbal; Benfica 6x0 Marítimo; Braga 1x4 Benfica; BENFICA 5x1 PORTIMONENSE;
  • Mais assistências na Liga: Pizzi - 19; Bruno Fernandes - 16; André Almeida - 12; Grimaldo - 10;
  • Melhores marcadores do Benfica: Haris Seferovic - 23; João Félix - 18; Rafa Silva - 17; Jonas - 14; Pizzi - 14;
  • Melhores registos do Benfica - Liga: 63/64 - 103; 72/73 - 101; 46/47 - 99; 18/19 - 96;
  • Equipas que mais vezes acertaram na baliza do Benfica (conjunto das 2 voltas) - Liga: Portimonense e Sporting - 10; Belenenses e Braga - 9; Tondela, Aves e FC Porto - 8.

Multimédia

Eleição do MVP

Talking Points

Preparámos uma lista de temas para conversas sobre este jogo, mas estejam à vontade para passar por cima dela, ou pegar num ou alguns, e apresentar as tuas observações e expressar opiniões:
  1. O resultado foi justo? Na tua opinião, o que faltou à equipa para alcançar um resultado ou exibição melhor?
  2. Está satisfeito com a resposta da equipa hoje? Qual foi o aspeto do jogo que mais te impressionou?
  3. Com o benefício da visão a posteriori, que alterações farias ao 11 inicial?
  4. Em retrospetiva, o que farias diferente ao longo do jogo? Como avalia os critérios de substituição? Trouxeram algo diferente ao jogo?
  5. Qual foi o jogador que mais se destacou com a camisola do SL Benfica? Nessa nota, quem foi a maior deceção?
  6. Quais são os aspetos positivos que o SL Benfica pode tirar deste jogo?
  7. Enfrentaremos o Rio Ave FC na próxima partida, no Estádio dos Arcos, em jogo a contar para a 33.ª rodada da Primeira Liga 2018/9. Quais as perspetivas?

Relacionados

submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2017.11.27 21:41 asantos3 Campanha contra o Nónio

Em Março foi colocado aqui no portugal sobre os problemas da plataforma Nónio - [ver tópico]
Para quem não está ocorrente, 6 grupos de comunicação social aliaram-se e criaram uma plataforma com login único, Nónio, para "oferecer conteúdos mais personalizados com mais segurança e qualidade". Para que tal possa acontecer, os websites aderentes necessitam de recolher e armazenar um vasto número de dados de cada leitor. Neste período de transição, os websites aderentes estão a pedir a cada leitor para se registar nesta plataforma para começar a coleta de dados.
Ao fazer o registo, a plataforma nónio terá acesso a um conjunto enorme de dados pessoais. O registo pode ser feito usando credenciais de serviços externos ou o usual email. Caso escolha a opção rede social, terá de partilhar os seguintes dados: nome, fotografia de perfil, endereço de e-mail, data de nascimento e local, ou caso escolha opção e-mail, terá de enviar o seu nome, sexo e data de nascimento. O processo de adesão é muito simples porque a plataforma precisa de num curto espaço de tempo ter um grande número de leitores para que em inícios de 2018 tenha força suficiente para terminar o período de transição e obrigar a todos a aderir ao sistema, como está planeado. Ou seja, num futuro próximo, caso o Nónio seja bem sucedido, só poderá ler artigos depois de efetuado o registo.
O leitor NÃO DEVE registar-se no Nónio, por dois grandes motivos: 1) violação de privacidade e 2) efeito "filtros-bolha".

Violação de privacidade

Uma leitura da política de privacidade do Nónio revela que esta plataforma viola a sua privacidade porque recolhe através de cookies ou outras técnicas de fingerprinting os seguintes dados: o seu endereço IP de cada sessão, data e hora de acesso ao artigo, versão do navegador web e sistema operativo utilizado, resolução de ecrã, dados referentes à localização, pontos de acesso Wifi, assinatura canvas (que o website Nónio utiliza), entre outros. Atualmente é possível unificar essas assinaturas/fingerprints, mesmo utilizadando navegadores web diferentes em diferentes plataformas. Deixo aqui uma demo com os alguns dados que são possíveis obter.
A plataforma irá coletar e armazenar todos os artigos que leu dos websites aderentes. Segundo declarado na página oficial:
"Usar a internet e os seus serviços, implica, necessariamente, a transmissão de informação a nível internacional. Assim, ao relacionar-se connosco e ao consentir a comunicação de dados a terceiros, está a reconhecer que sabe e a consentir no tratamento de dados nesta escala" 
Ou seja, todos estes dados podem ser acedidos por terceiros. Mesmo que o leitor deseje eliminar os seus dados, estes apenas serão apagados ou anonimizados um ano após a desativação do registo pelo utilizador. No mundo do Big Data, não existem dados anonimizados, ler artigo onde são dados exemplos de de-anonimização de base de dados.
A partir da análise desses dados é possível inferir por exemplo: afiliação política, religião, poder de compra, estado emocional, padrões de sono. Para mais detalhes, recomendo consultar o seguinte relatório Corporate surveilance e o working paper How Companies Use Personal Data Against People.
Relembro que estes websites já violam a privacidade ao disponibilizar trackers de outras companhias como o Facebook, Google e alguns data Brokers como a BlueKai,DataLogix,etc...). Visitando alguns do websites aderentes com um navegador Firefox e apenas com a extensão UBlock Scope, foram registados os seguintes resultados. Para validar os resultados foram utilizadas as ferramentas Webbkoll e PrivacyScore.
Website Pedidos a terceiros(*) Cookies primárias Cookies de terceiros
publico.pt 105/39 28 22
expresso.sapo.pt 177/40 15 30
rr.sapo.pt 50/25 20 18
blitz.pt 129/40 14 28
visao.pt 383/39 14 28
expressoemprego.pt 78/18 8 14
exameinformatica.pt 102/35 14 28
cmjornal.pt 227/79 29 74
record.pt 288/106 29 130
jornaldenegocios.pt 210/78 19 90
sabado.pt 206/71 20 64
tsf.pt 199/73 29 52
jn.pt 251/85 27 56
dn.pt 202/71 26 47
ojogo.pt 313/92 32 71
dinheirovivo.pt 164/69 22 53
radiocomercial.iol.pt 67/28 8 8
maisfutebol.iol.pt 136/43 11 14
(*) Total número de pedidos a domínios externos/número de domínios únicos
Para mitigar o web tracking instala no teu navegor web a extensão uBlock Origin (e o uMatrix para utilizadores avançados), com fim a bloquear o acesso e execução desses trackers. Adiciona esta lista de regras para anular o tracking dos websites aderentes, para o formato uBlock Orgin/uMatrix e para o Pi-hole/Dnsmasq .

Efeito "filtros-bolha"/echo chamber

Recolhemos informações sobre si com o seu consentimento explícito para lhe podermos prestar um serviço personalizado na apresentação de notícias consoante as suas preferências, o que constitui o núcleo dos nossos serviços.
Quanto mais o leitor interagir com esta plataforma, mais dados esta recebe sobre si, e por conseguinte, terá um perfil de gostos de leitura cada vez mais detalhado. Como o objetivo/modelo de negócio da plataforma é que esteja o maior tempo possível na plataforma, mais tempo de exposição há publicidade, serão recomendardos cada vez mais e mais direcionados apenas artigos de um certo ponto de vista. O leitor com o desenrolar do tempo ficará dentro de uma "echo chamber". Não é exposto a informação contrária às suas preferências que poderia desafiar ou ampliar a sua visão do mundo. Este fenómeno é designado por Eli Pariser de "filtros-bolha". É recomendado a visualização da sua Ted Talk Eli Pariser: Tenha cuidado com os "filtros-bolha" online

Efeitos secundários

Além dos dois problemas referidos, outros problemas não menos importantes devem ser explicados. A partir da análise desses dados, é possível inferir os gostos da população portuguesa, e com fim a maximizar os lucros, mais artigos de baixo teor jornalísticos (artigos clickbait geram mais tráfego/receita) serão escritos, levando à decadência desta nobre profissão. Por consequência, uma população com menos acesso à informação de qualidade, não toma decisões corretas, levando à decadência gradual de regimes democráticos.
Em resumo e como refere Zeynep Tufekci na seu recente Ted Talk, Estamos a criar uma distopia só para fazer as pessoas clicarem em anúncios
Lista de website aderentes por cada grupo:

O que muda

Com efeitos imediatos irá ser colocado em todos os futuros tópicos provenientes de websites aderentes a esta plataforma um comentário a alertar os utilizadores sobre esta plataforma.
No entanto gostaríamos de saber a vossa opinião sobre o assunto e sugestões para mitigar o uso destas plataformas sem o conhecimento prévio do utilizador.
submitted by asantos3 to portugal [link] [comments]


2016.01.02 20:54 DonSteppedOutside Match Thread: Sporting CP vs FC Porto

Sporting CP 2-0 FC Porto

Venue: Estádio José Alvalade
Attendance: 49.382
Kick Off: 20:45 GMT
Referee: Hugo Miguel
Streams: Here
Starting XI
SPORTING CP FC PORTO
Rui Patrício Iker Casillas
João Pereira Maxi Pereira
Paulo Oliveira Maicon
Naldo Martins Indi
Jefferson Miguel Layún
João Mário Danilo
Adrien (Aquilani) Rúben Neves ( André André)
William Carvalho Héctor Herrera ( Tello)
Matheus Pereira ( Gelson Martins) Yacine Brahimi
Bryan Ruiz Vincent Aboubakar( André Silva)
Slimani (27')(85') Jesús Corona
Coach: Jorge Jesus Coach: Julen Lopetegui
Sporting CP Form: WLLWW
FC Porto Form: LWWWL
H2H
FC Porto 3 - 0 Sporting CP
FC Porto 1 - 3 Sporting CP
Sporting CP 1 - 1 FC Porto
Sporting CP 1 - 0 FC Porto
Sporting CP 0 - 0 FC Porto
Statistics Sporting CP - FC Porto
Possession 46%54%
Shots(On Target) 16(4)10(2)
Corners 85
Offsides 23
Fouls 2014
(Updated at FT)
(Source: GOAL.com)
Match Commentary
0' Equipamento do Sporting com publicidade
1st Half
2' Bela combinação do ataque leonino, com Slimani a procurar João Pereira na área, mas Indi a cortar de cabeça!
5' Maxi simula lançamento longo mas toca curto em Corona, que cai em luta com Jefferson e pede penálti. Hugo Miguel nada assinala.
9' Primeiro remate do jogo. João Mário, pela esquerda. Fraco e ao lado.
11' Belo trabalho de Maxi a libertar-se de João Mário e depois muito bem o lateral direito contrário, João Pereira, a evitar que o cruzamento do uruguaio encontrasse Herrera na área.
12' Naldo corta sobre Corona, em plena área e depois do mexicano ter tirado um adversário do caminho!
15' Outra vez Maxi a subir bem, e a cruzar de pé esquerdo para corte de Naldo ao primeiro poste.
17' Ruiz depara-se com algum espaço à entrada da área e remata com o peito do pé esquerdo, mas a bola sai por cima da baliza de Casillas.
Curiosidade: Rui Patrício iguala Manecas (352 jogos) como o 6.º jogador do Sporting que mais vezes vestiu de leão ao peito.
19' Adrien procura a entrada de Matheus entre Indi e Layún, mas o central controla o lance e corta de cabeça.
20' Rui Patrício sai da área e corta um lance perigoso. Aboubakar fugia aos centrais leoninos!
21' Matheus tenta a sorte de longe, mas falha o alvo.
22' Passe de João Mário para o interior da área: Maicon corta e os jogadores do Sporting ficam a pedir mão na bola!
25' Jefferson toca curto para Adrien e este cruza para a área, mas Indi corta de cabeça.
27' GOLO do Sporting CP! Livre de Jefferson na esquerda e o Slimani, fulgurante na área, a bater Casillas de cabeça!
29' Bem Indi, uma vez mais, a desarmar Adrien em zona perigosa.
30' André André já ia para aquecimento quando o Sporting marcou, e agora tem a companhia de Tello.
Golo de Slimani (1-0)
33' Patrício a negar o golo! Aboubakar aparece isolado na área, após passe de Danilo, mas o guarda-redes leonino faz a mancha e nega o golo ao camaronês! Grande ocasião para o FC Porto!
35' Maicon remata contra a barreira. Foi Slimani que saltou e cortou com o braço, embora talvez no perfil do seu tronco.
36' Fora de jogo assinalado a Maxi, que fugiu a João Mário pela direita. O uruguaio depois ainda serve Aboubakar, que atira para o fundo da baliza, mas já com o jogo interrompido.
41' Cartão amarelo para B. Ruiz. Falta sobre Brahimi.
42' Agora mal Patrício! Layún picou a bola para a área e o guarda-redes saltou sozinho mas largou o esférico. Felizmente para o Sporting a bola sobrou para Slimani.
43' Slimani com problemas físicos...
44' Adrien coloca a bola fora para ser prestada assistência ao argelino... Montero em aquecimento.
45' Slimani volta ao jogo.
45' Matheus aparece pela esquerda e pica para a marca de penálti, onde aparece João Mário a cabecear, mas ao lado.
45+1' Brahimi recebe na esquerda, puxa para o meio e remata forte de pé direito, contra Paulo Oliveira.
Half Time
Esta é a 5.ª vez em 13 jogos em casa nesta época que o Sporting chega ao intervalo em vantagem.
Em Alvalade, FC Porto em desvantagem ao intervalo nunca fez a reviravolta. O melhor foram 6 empates, 4 deles na última década.
Em Alvalade, o Sporting em vantagem ao intervalo contra o FC Porto NUNCA PERDEU (35V 6E).
2nd Half
46' Começou a 2ª parte. Não há alterações.
47' Livre para o FC Porto em zona frontal. O árbitro castigou uma falta de Naldo sobre Herrera.
48' Remate de Brahimi passa perto da baliza, mas Rui Patrício estava a controlar a trajetória da bola. Passou o perigo para o Sporting.
49' João Mário cruza contra o corpo de Layún. Os jogadores do Sporting reclamam penalti, mas o árbitro assinala canto.
50' Falta de Paulo Oliveira sobre Corona no lado esquerdo do terreno.
51' Livre de Layún foi bem aliviado pela defesa leonina.
53' Cartão amarelo para Herrera, por derrube por trás sobre Adrien.
54' Entra André André e sai Rúben Neves.
55' Cartão amarelo para Adrien Silva. Entrada imprudente do médio sobre Brahimi.
57' Cruzamento de Matheus desviado por Corona. É canto para o Sporting.
59' Paulo Oliveira perde a bola em zona perigosa. Brahimi tenta colocar a bola na área, mas termina nas mãos de Rui Patrício.
60' Cartão amarelo para André André.
62' Entra Gelson Martins e sai Matheus Pereira
63' Cartão amarelo para Maxi Pereira.
63' Cartão amarelo para Gelson Martins.
64' Hugo Miguel exibe amarelo a Maxi e Gelson após uma pequena picardia entre os dois jogadores. O avançado do Sporting estava em campo há apenas alguns segundos.
65' Ao ferro! Cruzamento de João Mário e Slimani cabeceia à barra. Na recarga, Bryan Ruiz remata de fora da área para a defesa de Casillas.
68' Bom passe de Brahimi a isolar Aboubakar, mas o árbitro assistente assinalou fora de jogo do avançado do FC Porto.
70' Ruiz! Remate de longe do avançado costarriquenho, com a bola a passar muito perto da baliza de Casillas.
71' Ao poste! Remate de longe de Adrien tira tinta da baliza de Casillas. Na recarga, João Mário desperdiça uma excelente oportunidade.
71' (wtf?) Entra André Silva e sai V. Aboubakar.
72' Remate de André Silva intercetado por Naldo. Canto para o FC Porto
73' Lance de algum «sururu» na área do Sporting. Rui Patrício e Corona chegaram ao mesmo tempo à bola e não evitaram o choque.
75' Lopetegui fica desanimado com o lance, mas aplaude a iniciativa do avançado argelino.
76' Casillas arrisca-se um pouco, quase perdia a bola para Slimani em zona proibida.
77' 49.382 espectadores em Alvalade. É a maior enchente da época!
78' Grande «nó» de Gelson em Herrera. O mexicano trava o jovem avançado em falta. O público pedia o segundo amarelo mas Hugo Miguel nada mostrou.
79' Cartão amarelo para Slimani.
80' Entra Tello e sai H. Herrera
81' Lopetegui reforça o ataque, retirando um médio para fazer entrar o avançado espanhol.
85' GOLO do Sporting CP! Grande passe de Bryan Ruiz a isolar Slimani. Na cara de Casillas, o avançado argelino não tremeu e fez o segundo golo do Sporting e da conta pessoal.
90' Entra A. Aquilani sai Adrien Silva.
90' Sai Adrien, um dos melhores em campo esta noite. É William Carvalho quem fica com a braçadeira de capitão.
90' O árbitro dá mais 3 minutos.
90+1' Os jogadores do Sporting ficam a reclamar uma alegada cotovelada de Maxi a Naldo. O árbitro nada assinala.
90+3' Remate de Layún para as mãos de Rui Patrício.
90+3' FIM DO Sporting, (2) - FC Porto, (0)
Golo do Slimani (2-0)
submitted by DonSteppedOutside to PrimeiraLiga [link] [comments]


2015.12.20 17:07 DonSteppedOutside Match Thread: SL Benfica vs Rio Ave FC

SL Benfica 3 - 1 Rio Ave FC
Venue: Estádio da Luz
Attendance: 45.955
Kick Off: 16:00 GMT
Referee: Manuel Oliveira
Streams: Here
Starting XI
SL BENFICA RIO AVE FC
Júlio César Cassio
André Almeida Lionn
Jardel Marcelo
Lisandro López Capela
Eliseu Edimar
Samaris (46' Sub: Fejsa) Wakaso
Renato Sanches Pedro Moreira (89' Sub: Pedro Moreira)
Pizzi Bressan (13')
Gonçalo Guedes (59' Sub: Carcela) Ukra
Jonas (4') (81') Yazalde (67' Sub: João Novais)
Mitroglou (69' Sub: Jimenez (83')) Heldon (44' Sub: Joris Kayembe)
Coach: Rui Vitória Coach: Pedro Martins
Match Commentary
1st Half
1' Começou a partida! Sai o Benfica a jogar.
2' Bola lançada para a área do Rio Ave, na direção de Jonas; o brasileiro falha a receção e Cássio segura.
3' Falta sobre Jonas no meio-campo.
4' GOLO do Benfica! Jonas recebe de Pizzi na área, tenta o remate que esbarra num adversário, há uma carambola e o brasileiro tem nova oportunidade de remate, que não desperdiça! Está inaugurado o marcador!
5' Entrada forte do Benfica, marcando logo nos primeiros instantes e deixando o Rio Ave obrigado a subir as suas linhas.
6' Renato Sanches tenta o remate exterior: ao lado!
8' Manuel Oliveira mostra o cartão amarelo a Samaris, jogador que vai ficar de fora na próxima partida dos encarnados, em Guimarães.
11' O Rio Ave tenta responder através de uma jogada de entendimento entre Ukra e Yazalde no flanco direito, mas Samaris limpa a jogada.
13' GOLO do Rio Ave! Bressan, na execução de um livre direto, coloca a bola junto ao poste. De nada valeu a estirada de Júlio César.
16' Começo de partida muito frenético. O Rio Ave reagiu depressa ao golo de Jonas e chegou à igualdade através de um livre direto superiormente cobrado por Bressan. Temos jogo!
17' Volta a carregar o Benfica em busca de nova vantagem. Joga-se no meio-campo do Rio Ave.
19' Remate à baliza de Pizzi, com defesa de Cássio. Contudo, antes do "disparo", o jogador do Benfica foi empurrado por Aníbal Capela.
21' Jonas aparece na ala direita a cruzar para a área, mas a bola desvia num defesa e chega a Cássio, que lança o ataque.
29' Wakaso admoestado por falta sobre Jonas na ala esquerda.
30' Livre para Pizzi ao estilo de um canto curto.
30' Na sequência do livre os jogadores do Benfica pedem penálti, alegando mão de um jogador do Rio Ave na área.
31' Gonçalo Guedes entra na área pela esquerda, toca atrasado para Mitroglou mas Marcelo está atento e corta com classe.
33' Pizzi aponta o canto ao segundo poste mas Mitroglou cabeceia para fora.
35' Sanches lança Guedes na esquerda, mas Marcelo volta a impor-se no corpo a corpo e ganha o lance.
38' Alhassan Wakaso quase marca de cabeça, perante uma saída em falso de Júlio César!
40' Cruzamento de Gonçalo Guedes: Pizzi não chega. Pontapé de baliza para Cássio.
41' Falta de Samaris sobre Heldon, na corrida pelo corredor esquerdo do ataque do Rio Ave. O árbitro avisa o grego...
42' Heldon terá ficado lesionado. Deverá ser substituído.
45+1' Pontapé de canto para o Benfica. Pizzi coloca atrasado e Jonas remata para as nuvens.
45' Final do primeiro tempo no Estádio da Luz.
Bela partida de futebol, com um Rio Ave a ocupar muito bem o terreno, dificultando a vida ao Benfica sem abdicar do ataque. Dois lances polémicos na área do Rio Ave e um eventual 2º amarelo perdoado a Samaris também marcam esta partida.
Renato Sanches tem estado em bom plano, arrancando frequentes aplausos na Luz.
2nd Half
46' Começou a 2ª parte.
46' Fejsa entra para o lugar de Samaris.
47' Remate de Jonas: Marcelo desvia para canto.
48' Mais uma vez reclamam os jogadores do Benfica: Marcelo terá tocado na bola com a mão, na área do Rio Ave.
51' Jonas tem baixado no terreno nos lances de ataque encarnados, para receber e distribuir a bola, num movimento que tem ajudado a criar muito perigo para a baliza de Cássio.
52' Bola de Guedes para Mitroglou mas nem o grego nem Cássio, nas alturas, conseguem o desvio.
53' Renato Sanches levanta a bola na direção de Jonas, do outro lado, mas a bola acaba por ultrapassar a linha final.
55' Cruzamento de André Almeida, Pizzi terá controlado a bola com o braço, pois Manuel Oliveira assinala falta a favor do Rio Ave.
56' No que vai de segundo tempo, praticamente só se viu Rio Ave em situações defensivas. O Benfica voltou a entrar muito forte, tal como na primeira parte.
59' Carcela entra para o posto de Gonçalo Guedes.
60' Boa jogada do Rio Ave pelo seu flanco direito; o cruzamento de Bressan é que saiu demasiado largo, para André Almeida recolher.
61' Trabalho de Jonas na esquerda, sai o cruzamento atrasado e Joris Kayembe corta para canto!
62' Os adeptos encarnados começam a demonstrar alguma impaciência.
63' Mais uma iniciativa de Jonas, com um remate de meia distância a obrigar Cássio a voar. Na segunda vaga do ataque é lançamento para o Benfica.
63' Remate de longe de Pizzi, para defesa segura de Cássio.
64' Boa jogada de Carcela, chegando à área: corta Marcelo, que tem estado muito bem na partida!
67' Canto para o Rio Ave, cedido por Jardel, após cruzamento de Ukra dirigido a Yazalde.
67' Jonas sai no contra-ataque, passa para Pizzi que fica muito só lá na frente. A bola acaba em Renato Sanches que opta pelo remate exterior, fraco e ao lado.
67' João Novais rende Yazalde.
69' Jimenez é chamado para o lugar de Mitroglou.
70' 45.955 espetadores na Luz.
71' O jogo está partido, com o Benfica a meter velocidade para tentar chegar à vitória e os vila-condenses à espreita do contragolpe.
72' Desperdício de Pizzi! Lançamento longo de Eliseu, primeiro desvio de Jardel e o extremo português, ao segundo poste, a fuzilar... para as nuvens!
74' Carcela tenta a sua sorte de longe, mas a bola vai à malha lateral.
76' Bem Carcela na esquerda, a arrancar dois cruzamentos sucessivos. O segundo chega a Jiménez, que na área domina a bola mas escorrega e não consegue rematar.
77' Renato Sanches atira de fora, a bola desvia ligeiramente num defesa, Cássio voa para a defesa e a bola ainda raspa no poste!
77' Fase de maior pressão por parte do Benfica, com a bola mais perto da área contrária.
78' Cássio fica estendido no relvado e está a ser assistido.
78' Canto marcado por Pizzi, Jardel e Lisandro atrapalham-se mutuamente mas o brasileiro ainda consegue o remate, de costas para a baliza, mas sai fraco. Cássio segura.
81' GOLO do Benfica! Jonas bisa e põe o Benfica em vantagem. O golo nasce de um cruzamento teleguiado de Carcela pela direita, com o matador brasileiro a antecipar-se a Marcelo
83' GOLO do Benfica! Raul Jimenez marca. Passe de desmarcação de Jonas para o mexicano, este foge a Marcelo e não erra na cara de Cássio!
85' Em dois minutos, depois de muito sofrer, o Benfica marcou duas vezes e parece ter acabado com o jogo. Os jogadores do Benfica dedicam-se agora a gerir a vantagem.
89' Anulado golo ao Benfica, por fora de jogo de JIménez, que não se apercebeu e festejou como se tivesse valido.
89' Guedes rende Pedro Moreira.
90+1' 3 minutos acrescentados na segunda parte no Estádio da Luz.
90+2' Pizzi à entrada da área, tira um adversário do caminho e atira à barra!
90' Manuel Oliveira apita para o final da partida.
submitted by DonSteppedOutside to PrimeiraLiga [link] [comments]


Cortes de cabelos curtos para senhoras de 50 anos Curvas B, C e D para disjuntores termomagnéticos! - YouTube Detector de Curto Circuito - Como Montar e Achar o Curto com um Multimetro - TELECELULA 10 ERROS DE MODA  Luciane Cachinski Corte de cabelo para cada tipo de rosto PENTEADO PARA CABELOS CURTOS E RALOS. TUTORIAL. - YouTube a dimensão secreta para quem é pro god !!!!!! Vídeo curto só para avisar que eu vou postar vídeo toda sexta PENTEADO PARA CABELOS CURTOS CRESPOS OU CACHEADOS - YouTube

10+ Melhores Ideias de PENTEADOS PARA MULHERES NEGRAS ...

  1. Cortes de cabelos curtos para senhoras de 50 anos
  2. Curvas B, C e D para disjuntores termomagnéticos! - YouTube
  3. Detector de Curto Circuito - Como Montar e Achar o Curto com um Multimetro - TELECELULA
  4. 10 ERROS DE MODA Luciane Cachinski
  5. Corte de cabelo para cada tipo de rosto
  6. PENTEADO PARA CABELOS CURTOS E RALOS. TUTORIAL. - YouTube
  7. a dimensão secreta para quem é pro god !!!!!!
  8. Vídeo curto só para avisar que eu vou postar vídeo toda sexta
  9. PENTEADO PARA CABELOS CURTOS CRESPOS OU CACHEADOS - YouTube

Hi people, no vídeo de hoje convidei a Tayana para nos ensinar um penteado fácil e rápido. Espero que tenham gostado um bjs e fiquem com Deus. Não clica aqui... A curva do disjuntor é uma características importante que determina o tipo de atuação, tempo de acionamento e disparo da proteção de um disjuntor, entre outr... Existem certas coisas na moda que definitivamente estragam por completo o nosso look. Assiste esse vídeo comigo e veja se você concorda com os 10 erros mais graves de moda que eu escolhi. Minha ... Volteiiiiiiii e é para ficar. Volteiiiiiiii e é para ficar. ... Vídeo curto só para avisar que eu vou postar vídeo toda sexta ... A Magra que era Zuada / Um fora do crush Ep1 - Duration: ... O vídeo mostra cortes de cabelos curtos para senhoras de 50 anos. Olhe e escolha. Penteados curtos para as mulheres mais velhas é muito diversificada. Como escolher um penteado curto para as ... Passos para montar um Localizador de curto circuito utilizando o multímetro e a fonte de bancada. Link Produto - https://www.telecelula.com.br/new/?Produto=1... 👉Compre o modulo completo como fazer penteados russos. https://go.hotmart.com/H18762452F 💡 Instagram: https://www.instagram.com/wesleypaulaoficial/ E-mail:... esse é um jogo de um cara que ele joga outro cara que é ele pode até sair do universo mas cada vez que ele voa mais difícil é de jogar mais para as alturas tem várias sckins é quem vai jogar. Tipos de franjas para usar depois dos 40 anos - Sempre Bela (29/10/17) - Duration: 13:13. ... + 10 CORTES CURTO DE CABELO FEMININO 2020 MÁSCARAS PARA CABELO ...